Ao utilizar nossa página web você aceita a nossa política de cookies. Clique aqui para mais informação. Eu aceito

Brasileiros na Europa: restrições para viajar impedem a entrada no Espaço Schengen

Mapa da Europa

restriçoes para viajar na europa

Para muitos brasileiros, os planos de viagens de 2020 foram completamente cancelados com a pandemia do novo coronavírus, especialmente aqueles que pretendiam visitar o Velho Continente. Com a entrada barrada nos países do Espaço Schengen, quem mora no Brasil não tem previsão de quando poderá conhecer a Europa.

O motivo por trás da proibição é simples: o constante aumento de número de casos da doença. Ainda no mês de agosto, o Brasil atingiu o marco de cem mil mortes pela Covid-19, o que colocou o país em uma situação tão crítica quanto os Estados Unidos, que lidera a lista de países mais afetados.

Algumas nações da Europa foram extremamente afetadas nos primeiros meses da pandemia. Itália e Espanha tiveram números de casos impressionantes, mas conseguiram contornar com diferentes políticas de saúde pública.

Por isso mesmo, a entrada de visitantes de países em que a doença continua avançando não é vista com bons olhos para a União Europeia e o Espaço Schengen, representando um risco considerável de aumento de casos a partir de um viajante contaminado. Dessa forma, os brasileiros, até o momento, não são aceitos na Europa.

O controle da doença para liberação da entrada

Quem mora em um dos países da União Europeia ou do Espaço Schengen, independentemente da nacionalidade, podem transitar livremente pelas nações pertencentes aos grupos. A restrição está para os cidadãos de outros países, como os brasileiros.

Na verdade, o Brasil não está sozinho na restrição de entrada ao Espaço Schengen (composto por 26 países, incluindo nações que estão fora da União Europeia). Na verdade, na América do Sul, somente os cidadãos do Uruguai conseguem entrar no Velho Continente.

Para liberar ou proibir a entrada de moradores de determinados países, a União Europeia leva em conta o número de novos casos, a tendência de crescimento ou queda da propagação da doença e a resposta que os governantes de cada país estão dando à situação.

A Europa analisa quinzenalmente quais são os países aptos para a entrada em seu território, levando em consideração os critérios citados anteriormente. Como o quadro brasileiro não é nada favorável, não existem previsões otimistas de liberação à curto prazo.

Os países europeus que compõem o bloco econômico e o acordo de Schengen não são obrigados a restringir a entrada de cidadãos de países como o Brasil, entretanto essas nações precisam se responsabilizar caso a liberação provoque o aumento da propagação da doença.

Países europeus que aceitam brasileiros

Existem alguns países que fazem parte do território europeu que estão aceitando a visita de brasileiros. A maioria deles não faz parte da União Europeia ou do Espaço Schengen, o que explica a liberação para os moradores do Brasil.

Os brasileiros podem entrar na Europa pelo Reino Unido, Sérvia, Turquia (parte europeia) e Ucrânia. Nesses casos, é preciso fazer a quarentena de 14 dias e não há a certeza de que o viajante poderá ingressar em outros países partindo dessas nações.

A Croácia, que faz parte da União Europeia, também está aceitando brasileiros, mas como muitas pessoas estão entrando na Europa por esse país, alguns componentes do bloco econômico estão considerando proibir a entrada de viajantes que vem da Croácia.

Andorra também permite a entrada de brasileiros, mas como não há um aeroporto no país (quem visita Andorra precisa desembarcar na Espanha ou na França), as possibilidades de entrada são praticamente inexistentes.

A entrada de brasileiros na Europa é permitida em alguns casos

Nem todos os brasileiros estão proibidos de entrar em território europeu. Existem alguns casos em que é possível ingressar nos países da Europa, mesmo vindo do Brasil.

A primeira exceção é para aqueles que tem cidadania de um dos países da União Europeia. Essa liberação se estende para seus familiares diretos (filhos e cônjuge), uma vez que muitas famílias brasileiras moram na Europa.

Quem estuda ou trabalha no continente, com uma carta específica do país em questão, também tem a entrada liberada. Quem trabalha na saúde, com pesquisas ou em funções diplomáticas e militares também conseguem um visto europeu.

A conexão de brasileiros pela Europa também é permitida. Isso porque nessa “passagem”, os visitantes não saem dos aeroportos, utilizando o Velho Continente somente como parte da viagem.

Em todos esses casos, é possível que o país de entrada recomende que os viajantes cumpram o período de quarentena para garantir que não estão infectados com o vírus do Covid-19.

Quando os brasileiros poderão entrar na Europa?

Ainda não há uma previsão da liberação da entrada dos brasileiros na Europa. Como a lista de países autorizados é revista quinzenalmente, a autorização de viagem pode acontecer a qualquer momento, embora as chances sejam maiores se houver o controle da doença no Brasil.

Enquanto as viagens não voltam a acontecer, os brasileiros podem fazer uma pesquisa sobre os países europeus, os vistos necessários para a entrada nos países e a elaboração de um ótimo roteiro. Assim, quando for liberado, os viajantes estarão preparados para essa experiência.