Ao utilizar nossa página web você aceita a nossa política de cookies. Clique aqui para mais informação. Eu aceito

Como o ETIAS ajudará na luta contra o terrorismo na Europa

Mapa da Europa

segurança europa

Para entrar na Europa o turista brasileiro não precisa visitar nenhum consulado em busca de visto: tudo é feito no momento da imigração. Essa facilidade de acesso à Europa faz com que milhares de pessoas de todo o mundo visitem o continente anualmente. Porém, acontecimentos recentes fizeram com que os países do continente se reunissem para criar o ETIAS, uma autorização de viagem obrigatória que tem como um de seus objetivos a luta contra o terrorismo.

É importante esclarecer que o ETIAS não é um visto tradicional, mas sim uma autorização de viagem. Todo o processo é feito de forma online, desde a solicitação até a emissão. Além disso, ele é exigido somente para a entrada nos países que compõem o Espaço Schengen, uma união de 26 países da Europa que tem livre comércio e circulação entre nações. A partir de 2022, é obrigatório apresentar o ETIAS para entrar em um desses países.

Porque o ETIAS foi criado?

Nos últimos anos, mudanças políticas e sociais em diversos países fizeram com a Europa precisasse lidar com situações que antes não eram comuns. Atentados terroristas e um grande fluxo migratório passaram a acontecer no continente, o que exigiu uma nova forma de pensar a entrada de estrangeiros.

A segurança dos moradores e turistas é um dos principais motivos pelos quais o ETIAS foi criado. A intenção é que o ETIAS ajude na luta contra o terrorismo na Europa, já que com o sistema eletrônico é possível fazer uma triagem, tendo dados policiais como base para definir quem pode entrar ou sair do Espaço Schengen. Esse controle permite identificar possíveis ameaças, tanto de crimes graves quanto de imigração irregular.

No quesito imigração, o ETIAS vai cumprir uma importante função, já que é capaz de identificar a data de entrada de uma pessoa e monitorar o período que ela permanece em território europeu. Como benefício extra, as filas nas fronteiras devem ser consideravelmente reduzidas, uma vez que o sistema ETIAS fará uma análise prévia de cada cidadão, desafogando o fluxo nas centrais migratórias.

Como o ETIAS vai funcionar?

Uma das maiores vantagens do ETIAS é que todo o processo de pedido e liberação da autorização de viagem é feito de forma online. Tudo o que o turista precisa fazer é preencher um formulário com dados pessoais e dados da viagem, pagar uma pequena taxa em Euros e aguardar até 72 horas pela aprovação (ou negativa) do pedido.

Mas como o ETIAS faz essa aprovação? O sistema do ETIAS recebe o formulário de cada visitante e utiliza banco de dados da Interpol e outros recursos para cruzar as informações e verificar se o solicitante apresenta qualquer risco para o continente. Visitas prévias, período ilegal em outros países, ficha criminal e outros registros são levados em consideração na hora de aprovar um candidato.

Se o sistema entender que não há nenhum risco para a Europa e para o Espaço Schengen, o viajante vai receber a aprovação do ETIAS por e-mail, que deverá ser apresentada na fronteira do país de entrada. Entretanto, caso haja algum problema que seja visto como situação de perigo pelo sistema, o turista terá a autorização de entrada negada. Neste caso, é necessário buscar outros tipos de vistos para visitar a Europa.

O ETIAS tem um período para ser implantado, mas é bom que o turista brasileiro se prepare: em 2022 esta autorização será obrigatória para entrar em um dos 26 países do Espaço Schengen. O FAQ sobre o ETIAS, com todas as informações do sistema, pode ser fundamental para quem quer compreender melhor sobre a autorização eletrônica da Europa e suas regras.