Ao utilizar nossa página web você aceita a nossa política de cookies. Clique aqui para mais informação. Eu aceito

10 dicas de como morar e trabalhar legalmente na Suíça

Mapa da Europa

cidades mais procuradas pelos brasilairos para fazer intercambio

A Suíça é uma República Federal composta por 26 estados, denominados Cantões. As duas cidades mais conhecidas são Berna, onde está situada a sede das suas autoridades federais e, Zurique, a cidade mais populosa. O país, um dos mais ricos e desenvolvidos do mundo, localiza-se em pleno coração da Europa.

Morar e trabalhar na Suíça é um sonho de muitos brasileiros. Porém, para que este se torne realidade é preciso seguir alguns passos básicos antes e depois de chegar.

A Suíça é um dos país mais organizados, mais seguros e, mais bonitos do mundo, com uma qualidade de vida altíssima. Se você quer ir viver na Suíça siga as 10 dicas de abaixo para tornar seu sonho realidade.

Um ponto importante que lembrar é que para viagens de até 90 dias é necessário tirar o autorização  ETIAS. Este permisso permite você permanecer na Suíça de maneira legal enquanto você procura trabalho, ou espera pelo seu visto de residência.

 

Estudar na Suíça

O nível de ensino na Suíça é dos melhores do mundo inteiro. É também das formas mais fáceis dos brasileiros imigrarem para a Suíça. O primeiro passo é ser aceite numa instituição de ensino. Uma vez tenha escolhido a escola oficial ou universidade com o seu curso, terá que provar que poderá acatar com os custos e pedir o visto de estudante. Com o permisso ETIAS você pode fazer cursos de até 3 meses na Suíça. Ideal para aprender uma das línguas oficiais.

Todos os estudantes brasileiros podem trabalhar, um número de horas que é definido em cada cantão, depois do sexto mês como morador do país. Normalmente as universidades costumam ter uma página destinada a oferta de empregos, serviços e até moradia.

No caso de que você queira fazer um doutorado, as universidades têm procedimentos facilitados para contratar pesquisadores com salários altamente competitivos.

 

Trabalhar na Suíça

A Suíça é um dos países tradicionalmente mais procurados pelos brasileiros pra viver e trabalhar, pela qualidade de vida que oferece e pelas altas remunerações.

Caso pretenda viver e trabalhar na Suíça, primeiro terá que arranjar um emprego. Você pode procurar trabalho desde o Brasil ou utilizar seu autorização ETIAS para procurar trabalho directamente na Suíça.

Para se candidatar a um trabalho na Suíça deverá apresentar o seu CV junto com uma carta de motivação. Os documentos devem ser redigidos na língua falada no cantão Suíço onde haja a oferta, embora a maioria das multinacionais aceitam o inglês como língua de trabalho.

Uma vez tenha sua proposta ou contrato de trabalho, terá que pedir uma Autorização de Permanência, apresentando a proposta de contrato de trabalho. Uma vez aceite, essa autorização será válida por cinco anos e pode ser prolongada por outros cinco. Passados os primeiros cinco anos, você poderá também requisitar uma Autorização de Residência.

Uma dica importante a lembrar quando se vai viver para outro país são as diferenças culturais. Neste caso, os suíços começam a trabalhar muito cedo – entre as 7h e as 8h da manhã – e são extremamente pontuais nos seus compromissos laborais.

 

Pedir o visto

O permisso ETIAS permite todos os brasileiros permanecerem de maneira legal na Suíça durante 3 meses, para conseguir trabalho e depois residir no país. Para solicitar o visto de trabalho, é necessário primeiro conseguir um contrato. Para se candidatar a uma vaga de trabalho na Suíça é necessário apresentar um bom currículo, falar inglês e é um plus se falar uma das línguas oficiais da Suíça.

Uma vez tenha toda a papelada necessária, contrato, passaporte, e formulário de pedido de visto, você vai até à embaixada ou consulado mais próximo e entrega seu requerimento para que este seja analisado.

Em geral, com o permis B ou C é possível viver na Suíça. Com ele pode candidatar-se a um trabalho, alugar uma casa, fazer um contrato com uma operadora de telefone, internet e televisão, fazer um seguro de saúde (obrigatório), entre muitas outras coisas.

Normalmente um o visto demora uns 90 dias a ser emitido, mas existe a possibilidade de pedir que seu visto seja processado de maneira urgente escrevendo uma carta justificando o porquê da emergência.

 

As línguas oficiais

Muitos brasileiros sonham com estudar no estrangeiro não só pela possibilidade de melhorar seu currículo como também aprender uma nova língua. A Suíça tem quatro línguas oficiais: o Alemão, o Francês, o Italiano e o Romanche. Ainda que seja possñivel conseguir emprego ou estudar sabendo o Inglês, muitos sítios iram pedir que fale pelo menos a língua do cantão para onde vá viver.

Contudo, não se preocupe ou pense que tem que saber todas as línguas já que nem todos os suíços dominam as quatro línguas, dado que cada Cantão tem a sua língua específica e é provável que as demais não façam parte do domínio linguístico de toda a população local.

O Alemão é falado em quase dois terços do território, sendo requisitada caso se pretenda instalar em cidades como Zurique, Berna ou Basileia. Caso domine mais o Francês, cidades como Laussane ou Geneva serão as opções a ter em conta, enquanto que Lugano é a melhor opção caso domine o italiano.

 

Conseguir uma moradia

Uma vez tenha escolhido a cidade onde pretende viver, o próximo passo será conseguir casa. O elevado custo de vida reflecte-se nos preços dos arrendamentos, sendo que as cidades Zurique e Genebra são as mais caras do país. O importante é não perder a esperança, uma pesquisa paciente poderá encontrar uma boa opção de alojamento a um preço razoável. Caso queira estudar na Suíça, uma boa alternativa são as residências de estudantes já que são mais acessíveis a nível de custo.

Apesar dos preços nas cidades grandes serem mais elevados, o bom da Suíça é que graças à sua maravilhosa rede de transportes públicos, não é problema morar fora do centro das grandes cidades. Em lugares menores e subúrbios das grandes cidades é mais fácil encontrar um apartamento ou casa que não seja tão caros.

Quando esteja à procura de casa, foque-se nas habitações cuja renda seja inferior ou igual a um terço do seu salário, ou no caso de ter família, do total mensal do agregado familiar. Este é um dos requerimentos mais importantes para conseguir moradia, caso contrário terá certamente mais dificuldade na hora de alugar o imóvel.

Uma dica importante é que no momento de arrendar o imóvel, será feita uma inspecção à casa por parte do arrendatário, que deverá apontar qualquer defeito que o imóvel tenha, isto porque uma inspecção similar será feita no final, quando abandonar a habitação, e, caso seja encontrado algo danificado que não tenha sido previamente apontado, o valor da caução poderá servir para pagar eventuais danos. Outra coisa importante a saber é que as rendas de casas não são deduzidas nos impostos.

 

Seguro-saúde

Todos as pessoas que residam na Suíça estão obrigadas a ter um seguro-saúde. Uma vez que esteja na Suíça terá que contratar seu seguro. Uma dica importante é que deve ser um seguro Suíço já que assim `você tem a certeza de que vai cobrir todas as exigências.

Para estudantes, existem opções mais baratas de seguro. Normalmente as universidades têm uma página destinada a isso, o que é sempre uma grande ajuda. Se você pretende estudar na Suíça procure todas estas informações na página da sua escola ou universidade.

 

Anuncie a sua chegada à Comuna

Se deseja residir na Suíça mais de três meses, deve anunciar-se à administração da sua comuna de domicílio no máximo 14 dias após a sua chegada. Em todos os casos, deve apresentar-se antes do início do seu contrato de trabalho.

Para isto deverá dirigir-se ao Contrôle des Habitants/ Fremdenpolizei da sua cidade para mostrar todos os seus documentos, anunciar a sua chegadaa e pagar a taxa de entrada.

Para encontrar o endereço do Contrôle des Habitants/ Fremdenpolizei mais próximo, basta fazer uma busca rápida na internet com a ajuda do seu código postal.

Também é importante saber que se muda de domicílio, deve informar a polícia dos estrangeiros ou o serviço de controlo dos habitantes da sua comuna nos 14 dias imediatamente a seguir à mudança.

 

Os impostos na Suíça

Na Suíça, o imposto sobre o rendimento é cobrado pela Confederação (imposto federal directo) e pelos cantões e comunas (imposto cantonal e comunal). Isto quer dizer que as despesas fiscais variam em função da legislação fiscal de cada cantão. Os impostos, em geral, tendem a ser proporcionalmente menores que em grande parte do resto da Europa. Em geral, os contribuintes devem preencher uma declaração de imposto cada ano com base na qual será calculado o valor dos impostos sobre o rendimento e o total a pagar.

Uma boa dica é dirigir-se até o Contrôle des Habitants/ Fremdenpolizei de onde mora e informar-se sobre os impostos específicos do seu caso. Caso seja estudante basta só informar-se sobre a taxa de estadia no mesmo lugar.

 

Fazer o Permis de séjour ou aufenthaltstitel

Se você deseja viver na Suíça durante um determinado tempo ou permanentemente, precisa de um visto na Suíça (permis de séjour em francês, aufenthaltstitel em alemão, permesso di soggiorno em italiano). Este documento oficial mostra as condições do seu estabelecimento na Suíça, a sua duração e se você tem direito a ter a sua família consigo. Em algumas cidades é possível tirar os dados biométricos no mesmo dia, em outras cidades, pode ser necessário esperar uma carta-convite pra ir tirar os dados.

Uma vez tenha fornecido todos os dados às autoridades, as mesmas enviarão os seus documentos às autoridades cantonais, que emitirão o visto de residência, um documento do tamanho de um passaporte. Para se cadastrar na prefeitura local, você terá de levar o passaporte, fotografias para passaporte, um contrato de trabalho e comprovante do seu plano de saúde.
Pode sempre conferir com as autoridades todos os documentos necessários para sacar seu permis de séjour.

 

Bem-vindo à Suíça!

morar legalmente na Suíça

Uma boa preparação é uma garantia de sucesso! Por isso considere o seguinte antes de viajar para a Suíça:

  • Pedir seu autorização ETIAS para poder viajar por 90 dias.
  • Não se esqueça do seu bilhete de identidade ou o seu passaporte, a sua carta de condução, os seus diplomas e certificados, um curriculum vitae e fotografias de tipo passe.
  • Não se esqueça que nada mais chegar tem que contratar um seguro de saúde e contra acidentes para que esteja assegurado na Suíça
  • Apresente-se às autoridades no espaço de 14 dias após a sua chegada, no serviço cantonal das migrações do seu local de domicílio. Não se esqueça de levar seu passaporte, seu contrato de trabalho e de duas fotografias tipo passe.
  • De maneira geral, na Suíça, os salários são transferido directamente para uma conta, por isso recomendamos que abra uma conta na Suíça assim que tiver seu contrato de emprego.

E uma vez passada toda a burocracia toca relaxar, aproveitar, conhecer e aproveitar tudo o que a maravilhosa Suíça tem para oferecer.